Total Recall (2012)

Onde está toda a sujidade? Onde está todo o suor, a ferrugem, o lixo nas estradas, a violência?

Pois é, onde está Verhoeven?

Em nenhum lado, pois claro. E isso até não teria qualquer tipo de impacto, caso o filme fosse bom. Mas não é.

A história na sua essência é a mesma do filme de 1990 com Schwarzeneger, mas contada de outra forma. Desta vez não existe Marte e isso de facto aborreceu-me. Mas o que me aborreceu ainda mais foi terem optado por trazer mais um filme todo perfeitinho, brilhante e limpinho.

Tem sequências de ação interessantes, sim, mas isso não compensa o argumento sensaborão e todo o aspeto genérico e igual a tantos outros filmes de ficção-científica que abundam as salas de cinema.

Sobre Ricardo JM Vieira

Vibro mais do que gostaria pelo Benfica, cinéfilo de corpo inteiro, fotógrafo de ocasião, destruidor de koopas e bokoblins, devorador de séries, leitor de fantasia, geek e nerd, não necessariamente ao mesmo tempo. Ah, e apaixonado por animais.
Esta entrada foi publicada em Cinema com as etiquetas , . ligação permanente.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s