Goosebumps (2015)

Os livros de R.L. Stine fizeram parte da minha adolescência. Ainda os tenho aqui na estante. Foram os principais responsáveis pelo meu fascínio pelo terror e tenho que agradecer, e muito, a Stine pelas boas memórias que me proporcionou com os seus livros.

Não tinha grandes expectativas para o filme, devo confessar. Curiosidade, sim.

No final fiquei com uma sensação agridoce na boca. Tive alguns momentos nostálgicos, é verdade, mas penso que no cômputo geral «Goosebumps» não soube ser equilibrado especialmente à medida que se aproximou do final.

No entanto, é um filme engraçado, com muito do humor que se via nos livros. As personagens são bem decentes e a história, apesar de ter um romance bem medíocre e um final que me pareceu apressado, consegue ter bons momentos.

«Goosebumps» foi um daqueles caso em que a coisa até correu melhor do que estava à espera. É um filme para toda a família e talvez valha uma espreitadela curiosa.

Não mais do que isso.

ps: A voz que Jack Black encontrou para dar vida a Stine é hilariante.

★★★