Problemas com a minha Nintendo Switch

A minha experiência com a Nintendo Switch tem sido extremamente positiva. Poder começar um jogo na televisão e continuá-lo onde quiser, seja na cama, debaixo dos cobertores ou mesmo fora de casa, é uma maravilha. E os jogos não param de chegar. Apesar de me divertir imenso, e gostar bastante da consola, não posso deixar … Continue a ler Problemas com a minha Nintendo Switch

A minha odisseia com Mario

A Nintendo não para de me surpreender. Acertou em cheio com a Nintendo Switch, trouxe um jogo que redefine, melhora e aprimora um género que ajudou a criar - falo de Zelda: Breath of the Wild que é daqueles jogos que aparece uma vez em cada geração - lançou um novo IP divertídissimo (ARMS), poliu … Continue a ler A minha odisseia com Mario

Blaster Master Zero: um clássico renovado

Estive em dúvida se devia comprar este jogo, no entanto, o charme retro que tanto me cativa, chamou a minha atenção, e tornou-se difícil resistir a Blaster Master Zero. Tive a NES, mas confesso que não joguei o original da Sunsoft, pelo que também seria interessante tentar perceber a razão deste remake de um jogo … Continue a ler Blaster Master Zero: um clássico renovado

Forma.8: perdidos num mundo alienígena

O que mais me chamou a atenção quando vi este jogo ser anunciado para a Switch, foi o estilo gráfico. Gostei bastante da palete de cores e de todo o minimalismo apresentado em Forma.8. Claro que nem sempre um jogo bonito acaba por ser divertido, mas acabei por comprar o jogo e, agora que já … Continue a ler Forma.8: perdidos num mundo alienígena

Shovel Knight: um jogo essencial na Nintendo Switch

Mais um belíssimo jogo Indie que estava curioso para experimentar. Foi por isso, com pouca hesitação, que decidi comprar mal ficou disponível na Nintendo Switch. Foi anunciado como um regresso ao saudoso tempo em que reinavam os jogos de plataformas nas consolas de 8 bits e, como passei a minha infância com a NES, tinha … Continue a ler Shovel Knight: um jogo essencial na Nintendo Switch

Kamiko: uma pequena pérola indie

Kamiko é um jogo extremamente curto. A primeira vez que joguei terminei a campanha numa hora e vinte sete minutos. A segunda vez demorei ainda menos tempo! A curta duração é um pequeno "problema", mas o jogo compensa com uma jogabilidade bem viciante e interessante. Para além disso, adorei o pixel art apresentado e a ambientação … Continue a ler Kamiko: uma pequena pérola indie

Sonic Mania (Nintendo Switch)

Este era um dos jogos que mais aguardava. Já não jogava com o ouriço azul desde Sonic Adventures 2 na saudosa Dreamcast e, apesar de nem sentir que estava a perder grande coisa, quando vi o primeiro trailer de Sonic Mania percebi imediatamente que estava perante um jogo especial. Eu sei que a nostalgia é … Continue a ler Sonic Mania (Nintendo Switch)

Eu parti numa aventura!

A Nintendo não estava a brincar quando disse que queria mudar a forma como se joga Zelda! Agora que cheguei ao fim, após umas espantosas 120 horas - e continuo a jogar, a acrescentar minutos que se tornam horas de pura exploração por Hyrule - posso dizer que a Nintendo arriscou muito mas a coragem … Continue a ler Eu parti numa aventura!

A magia da Switch

Devo dizer que estou absolutamente  satisfeito com a minha compra. Já não comprava uma consola desde a Gamecube - a Nintendo Classic Mini foi uma compra impulsionada por uma rasgo de nostalgia - e por isso já não sabia bem o que esperar. Eu cresci com a Nintendo. Sabia que não ia ter problemas com … Continue a ler A magia da Switch