Uma grande curta #29

Evangelion Another Impact

Foi mostrada no evento Animator Expo, uma curta-metragem relacionada com o mundo idealizado por Hideaki Anno.

«Evangelion: Another Impact», conta com um CGI impressionante. Deveras. É ver para crer.

Isto veio-me recordar da atualização da série original. Será que ainda está em produção?

Evangerion Shin Gekijôban: Jo (2007) & Evangelion Shin Gekijôban: Ha (2009)

A série, que falei aqui, de Hideaki Anno teve a sua estreia em 1995, dividida por vinte e seis episódios. O sucesso foi grande, prémios sucederam-se, mas devido a problemas financeiros que a editora da altura, a Gainax, teve, a série sofreu pressões desnecessárias.

Para além do mais, o final foi altamente contestado por ter sido tão, digamos que, diferente. Quem o viu, sabe do que estou a falar.

No entanto, a mitologia muita rica da série tinha grandes potencialidades e como tinha sido bastante elogiada, surgiram outras edições com algumas alterações, filmes e até um final alternativo (que apesar de não ter sido tão “esquisito”, continuava a não ser propriamente acessível).

Ao fim destas revisitações, não seria de esperar mais alguma por algum tempo, mas parece que Anno nunca se sentiu satisfeito com a obra criada e anunciou há uns tempos atrás quatro filmes que contariam a história de uma outra forma, com a ajuda de técnica moderníssimas de animação.

Continue reading “Evangerion Shin Gekijôban: Jo (2007) & Evangelion Shin Gekijôban: Ha (2009)”

3 filmes, 3 observações #2

Piranha 3D (7/10)

O mais recente filme de Alexandre Aja (The Hills Have Eyes), é um verdadeiros festival de gajas boas e sangue. Muito sangue, aliás. O massacre daquela estância lembra o desembarque das tropas na abertura do Saving Private Ryan. O problema é que as pessoas não têm armas para ripostar. Ou melhor, têm poucas.

A sinopse é, basicamente, a seguinte: estamos numa época de férias e centenas de jovens com as hormonas aos saltos, juntam-se em Lake Victoria. No meio de bebedeiras, mamas ao léu e muita rebaldaria, ocorre um tremor de terra que solta criatura pré-históricas. Piranhas julgadas extintas e que estão muito zangadas, pois passaram os últimos milhões de anos a praticarem o canibalismo.

Um filme de terror bastante interessante. Sem grandes pretensões, mas que cumpre. Principalmente na parte da violência e do humor.

The Last Exorcim (3/10)

Filmado num estilo de documentário, The Last Exorcism é tão fraco e confuso, que no fim ficamos irritados por ter esperado por alguma coisa de inesperado.

O início é demasiado longo e até que a história comece mesmo a arrancar – leia-se até que começe a parte do terror com exorcismos e assim -, já bocejamos demasiadas vezes. E depois, quando até podia mostrar que afinal o início era enganador, o raio do filme afunda-se cada vez mais.

Não existe tensão nenhuma. Todos estão a mentir; Um finge que é padre e a outra finge que está possuída. E depois de muita treta e bocejos, chegamos a um final tremendamente parvo.

Espero que seja mesmo o último exorcismo deste realizador e que o Tim Roth se dedique a plantar batatas.

Shin seiki Evangelion Gekijô-ban: Air/Magokoro wo, kimi ni (9/10)

Neon Genesis Evangelion:The End of Evangelion é o final alternativo da aclamada série criada por Hideaki Anno.  E algo de grandioso bem que merecia  um final igualmente grandioso!

Quem quiser assistir a este filme, terá que assistir á série original, pois correrá o risco de não perceber patavina do que se está a passar. Aliás, até para quem viu a série, terá que estar atento para absorver tudo o que a fita tem para dar.

Este final é tão surreal como o original, mas é bem mais coerente e interessante. Bem mais emotivo e inesquecível. E tudo graças a uma história deveras fenomenal, a um desenvolvimento cuidado das personagens e a uma animação belíssima.

Mesmo que não gostem do estilo, podem crer que as imagens vos irão acompanhar durante uns dias. É mais que um filme. É uma experiência.