Top 5 – Filmes de 2017

Eu sabia que este ano tinha visto poucos filmes, mas quando fui ao meu Letterboxd deparei-me com uns incríveis e patéticos 8 filmes adicionados por mim.

Uma loucura, ora digam lá! Foi mesmo um 2017 produtivo no que concerne ao cinema. Curiosamente, parece que não fui o único a padecer do mesmo mal.

Bem, visto que não tenho sequer 10 filmes para um top 10, resta-me fazer um top 5 mais ou menos decente.

1 – Split

Parece que um dos  meus realizadores favoritos está a regressar ao topo da sua forma.

2 – Jim & Andy: The Great Beyond 

Os bastidores de um dos melhores filmes dos anos 90 com um dos grandes atores.

3 – Guardians of the Galaxy Vol.2

I am groot! E os restantes também.

4 – It

Excelente início, sobretudo.

5  – Ghost in the Shell

Adaptação mais ou menos do anime.

Guardians Of The Galaxy Vol. 2

O primeiro filme surpreendeu-me pela positiva. Não estava à espera de me divertir tanto com árvores e guaxinins falantes, confesso. Mas foi o que aconteceu e a minha expectativa para a continuação estava em alta.

O que eu não queria era que James Gunn se pusesse a inventar. Apenas que mantivesse o mesmo tom despreocupado e divertido.

Continue reading “Guardians Of The Galaxy Vol. 2”

Guardians Of The Galaxy (2014)

Guardians Of The Galaxy

A seguir aos macacos, decidi aventurar-me pelo porno CGI em mais um blockbuster que obteve uma receção muito positiva quando estreou. Falo de Guardians Of The Galaxy.

No início, confesso que torcia um bocado o nariz sempre que via ou lia alguma coisa acerca do filme. Parecia-me um bocado “fantochada” de mais para o meu gosto. Eu gosto de fantochadas, mas este não me cativava por aí além. Um Guaxinim a coçar os tomates, e árvores gigantes falantes… Tudo me parecia uma tentativa forçada de ser cool apenas porque sim.

Até ele ter estreado.

Começaram a surgir as primeira opiniões e o consenso geral era bastante positivo. Fiquei deveras intrigado e deixei de torcer o nariz. Fui dar uma espreitadela.

Pelo meio do tal porno CGI – que diga-se em boa verdade, está excelente – encontrei um espírito genuinamente divertido. Guardians Of The Galaxy serve, ou melhor, serviu para mim, como um contraste ao Dawn Of The Planet Of The Apes.

Mas no fim, achei que teve o mesmo valor qualitativo.

O ambiente mais negro e sério, não faz parte deste filme. É um filme despreocupado, descomplexado, divertido mas não menos cativante e interessante. Apesar de ter os seus momentos mais emocionais que, surpreendentemente, funcionam bastante bem.

É entretenimento, daquele que não se precisa de levar o cérebro para se apreciar.

Mas um entretenimento que satisfaz. Não um entretenimento tipo Transformers: Age of Extinction, uma seca do camandro com ação over the top e 1 hora a mais de duração.

Não estava à espera. É certo que está longe de ser um filme memorável, mas mostra incrivelmente bem, que há espaço para 2 horas de puro gozo, se esse gozo for devidamente desenvolvido e explorado.

Fazem falta mais filmes assim de super-heróis. Não é preciso serem todos negros e sérios e o diabo a quatro.

Uma aventura divertídissima, com personagens loucas mas cativantes. Muito bem!

I am Groot em 15 línguas diferentes

Groot

Guardians of the Galaxy é um dos blockbusters mais divertidos do ano. Repleto de personagens carismáticas, mostrou que não se precisa de se ser demasiado sério para se ser levado a sério.

Uma das personagens mais engraçadas é Groot, a “árvore” gigante que só sabe dizer três palavras, “I am Groot“. E sempre na mesma ordem.

No entanto, essa ausência de vocabulário, não tira brilhantismo à personagem dobrada por Vin Diesel.

E a Marvel sabe disso.

Portanto, para celebrar Groot, decidiu colocar nas internetes um vídeo onde o “I am Groot” é dito em 15 línguas diferentes. Incluindo em Português.