Ondas gravitacionais? Sim, existem.

Albert Einstein, na sua teoria da relatividade, previu as ondas gravitacionais há 100 anos atrás.

A previsão passou a realidade, pois cientistas detetaram, diretamente essas ondas.

É uma descoberta fascinante e mais uma pequena ajuda para o estudo e compreensão do Universo.

Tal como à nossa escala a queda de um seixo num lago produz ondinhas que deformam a superfície da água, as ondas gravitacionais deformam o “tecido” do espaço-tempo – e, por conseguinte, os objectos que atravessam –, ao propagarem-se pelo Universo à velocidade da luz. – Público

Essas ondas (ainda) não se podem ver, mas podem-se ouvir.

A poesia do Universo, em 25 imagens

opo0328a1

O Marco Santos, autor de um dos melhores blogues de língua portuguesa, o Bitaites, criou um artigo em celebração aos 25 anos do telescópio Hubble.

Reuniu 25 imagens capturadas pela suas lentes, que nos levam numa viagem até aos confins do Universo. Uma viagem extraordinária! Façam uma visita, clicando aqui, e vejam por vocês mesmos. Vale a pena.

A super Lua de Agosto de 2014

Thomas Kanady
Thomas Kanady

A super Lua ocorre quando o nosso satélite natural está no seu perigeu (ponto mais próximo da Terra durante a sua órbita) e na fase de lua cheia. Uma coincidência que aconteceu ontem, dia 10 de Agosto de 2014.

Dizem por aí que este fenómeno natural pode dar origem a lobisomens, macacos gigantes e outras criaturas que tais.

Também dizem por aí, que pode dar azo a observações fantásticas e a fotografias muito bonitas.

O site 500px está a promover um concurso com as melhores fotografias da super Lua. Eu antecipei-me, e selecionei algumas que considero serem as melhores publicadas até à data. De salientar que são fotografias amadoras.

Continue reading “A super Lua de Agosto de 2014”