Split: heróis e vilões de Shyamalan

Shyamalan é um dos meus realizadores preferidos. Apesar de ter tido uns percalços pelo caminho, nomeadamente com After Earth, The Happening e The Last Airbender, sempre mantive a minha confiança no indiano.

Quando está no topo da sua forma a forma como movimenta a camâra, como conta as suas histórias e como dirige os atores é absolutamente fantástica.

Fiquei aliviado quando deixou de lado as produções milionárias e regressou aos filmes mais intimistas. The Visit já me pareceu mais Shyamalan, e este Split também.

Apesar de não ser o tal “topo de forma”, este é um filme que incorpora quase tudo que me fez gostar do realizador. História interessante, boa escrita, personagens cativantes, cenas muito bem dirigidas, um acumular de tensão brutal, música certa e no momento certo, atuações bastante boas e um twist certeiro.

Tenho que destacar a interpretação de James McAvoy e Anya Taylor-Joy. Anya parece ser um dos novos talentos a acompanhar. Já tinha gostado imenso dela no excelente The Witch e aqui conseguiu também uma boa prestação.

É no entanto McAvoy quem rouba todas as cenas. Consegue multiplicar-se  em diversas personalidades, dando as nuances certas a todas. A transformação no supervilão final está assustadora.

Não fui apanhado pelo twist final, uma vez que já tinha lido que este Split faria parte do universo de Unbreakable. Contudo, foi maravilhoso quando ouvi os acordes da música icónica do filme de 2000. Não contive um sorriso quando vi surgir Bruce Willis a representar David Dunn tanto tempo depois.

Foi um twist que deu uma força nova ao filme e que traz imensas possibilidades para um futuro terceiro filme.

Este Split é, portanto, a história de como nasce o supervilão que, provavelmente, irá enfrentar o inquebrável David Dunn. E, apesar de não ser um Unbreakable – Unbreakable é o topo da forma de Shyamalan – é um filme que vale a pena ver, especialmente para quem fôr fã do realizador e do seus filmes iniciais.

Shyamalan já confirmou que vai trazer um novo filme e que será o terceiro deste universo de heróis e vilões criado por ele. Terá os regressos de Samuel L. Jackson no papel do vilão Mr. Glass, Bruce Willis no papel do herói David Dunn, James McAvoy no papel do super vilão The Horde e Anya Taylor, talvez no papel de ajudante de David Dunn.

Mal posso esperar!

One thought on “Split: heróis e vilões de Shyamalan

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s