We Are Still Here (2015)

Ora aqui está mais um produto de baixo orçamento com um certo aspeto de filme B, que me agradou substancialmente.

A história da casa assombrada por forças malignas já foi utilizada diversas vezes, mas Ted Geoghegan que também assinou o argumento, conseguiu equilibrar tudo da melhor maneira e trazer personagens interessantes, um humor negro e chungoso pela positiva, criar momentos tensos e surpreendentemente violentos, sem nunca tornar o produto cansativo ou aborrecido.

Depois, o elenco está bastante bem nos seus papeis. Aliás, foi extremamente positivo ver um filme de terror sem o grupo de jovens do costume, em busca de álcool e sexo que depois são caçados um a um.

Se calhar, as entidades malignas também andam fartinhas de verem sempre o mesmo tipo de jovens com cabeças ocas, a invadirem sítios malditos. Daí matarem sem dó nem piedade.

Devaneios à parte, resta-me dizer que todo o ambiente no filme foi muito bem desenvolvido por Geoghegan. Lá está, não tem nada de inovador, mas está tudo bem feito. Um crescendo que termina num ato bastante over the top, violento e cheio de gore, que até confesso não estar à espera.

We Are Still Here foi uma experiência bem agradável, devo dizer. Um bom filme de terror.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s