Trilogia Back To The Future (1985, 1989, 1990)

Back To the Future

Foi no passado dia 21 que Marty e Doc. chegaram ao nosso presente vindos do passado e nada melhor que recordar um bocadinho a trilogia do final dos anos 80 e início dos 90.

Os três filmes Back To The Future são dos filmes mais com mais paradoxos temporais e cenas impossíveis de acontecer, mas os três juntos constituem uma das trilogias de aventura para toda a família mais espetaculares do cinema.

A história, os protagonistas, a música e a direção, tudo se conjuga em harmonia proporcionando momentos de entretenimento old-school como já não se faz. Aliás, acho que estamos perante uma das melhores amostras da clássica dicotomia entre cientista excêntrico e o seu aprendiz/aluno/ajudante inocente e otimista.

O cinema atual mudou tanto em tão poucos anos que é tão bom recordar estas aventuras “antigas”. Um verdadeiro prazer. É como se entrássemos num mundo completamente diferente, cheio de maluquice e boa onda, com personagens memoráveis que entram no nosso imaginário para lá ficar.

As interpretações de Michael J. Fox e Christopher Lloyd são genuinamente divertidas e carismáticas. Aprendemos a gostar deles e vibramos com as suas aventuras e rimos com Martin McFly e aprendemos com o Doc.

Sem desfazer o restante elenco, os dois são a alma da trilogia.

Existem algumas (pouca) falhas e alguns momentos não envelheceram muito bem, mas no seu todo, a trilogia Back To The Future é uma viagem fascinante, excelente para se ver em família.

São filmes que nos aguçam a curiosidade e a imaginação e quando chegamos ao fim do primeiro queremos mais, e depois quando chegamos ao fim do segundo mais queremos. No final do terceiro ficamos tristes, não porque o filme seja mau, mas porque sabemos que não vamos acompanhar nem desfrutar de mais nenhuma aventura do cientista e do seu ajudante.

Sinceramente, acho que é muito difícil não gostar do que Robert Zemeckis criou. Arrisco até em dizer que já não se fazem filmes assim, memoráveis e positivos.

your future hasn’t been written yet. No one’s has. Your future is whatever you make it. So make it a good one, both of you.

Autor: Ricardo JM Vieira

Tenho a mania das artes e acho que o sentido de humor é das melhores coisas inventadas pela humanidade. Eu, pelo menos, gostava de ter.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s