Wayward Pines

Wayward Pines

Nem tudo tem que ter lógica. Nem tudo tem que fazer sentido. Afinal de contas, isto é fição; isto é televisão. Qualquer semelhança com a realidade é pura ilusão. Nem sempre, é claro, mas a maioria das vezes sim.

As mutações genéticas levam muito mais tempo a produzirem alterações. Especialmente de uma forma tão radical, como aquela que é retratada na série. São precisos mais do que dois mil anos. Ninguém inventa sozinho a longa hibernação, nem consegue criar as condições para que centenas de pessoas sejam preservadas em laboratórios modernos durante tanto tempo. Muito menos, manter comida em perfeitas condições.

Hey, é fição-científica. Qual é o problema aqui?

Claro que é ridículo o que fazem na pequena cidade de Wayward Pines. Afinal de contas, estão ali os últimos sobreviventes da raça humana! Qual a razão lógica para existirem mortes em praça pública, ao estilo dos enforcamentos e decapitações da idade das trevas?

Porquê todo aquele controlo? Todo aquele medo? Porquê?

Se calhar, porque os seres humanos não são perfeitos, apesar de pensarem que o são e que têm sempre as melhores das intenções. Mas que, quando começam a ser questionados ou a sentir que algo está a falhar no seu elaborado plano de perfeição para um futuro de prosperidade, ficam chanfrados e começam com complexos de Deuses sanguinários. E há que fazer um telefonema e exigir sangue. Incutir medo para manter o respeitinho.

O Jesus Cristo da cidade, o salvador, é precisamente isto tudo. As intenções são as melhores, mas as ações não são reflexo disso. Porquê? Ora, porque é um ser humano, imprevisível, maluco, perdido, autoritário e com a mania das grandezas.
São pessoas que ali estão. Com todos os seus defeitos e com todas as suas virtudes.

Gostei bastante de Wayward Pines. É uma espécie de The Village e, curiosamente, tem também a mão de M. Night Shyamalan. A cinematografia, a banda sonora e o elenco são de grande qualidade. A tensão e o ambiente de mistério, uma mais valia, especialmente durante os primeiros episódios.

È o apocalipse a chegar e a seita sobrevivente em decadência, liderada por quem não tem a capacidade de. Será que chegará outro salvador? Será que os nossos “filhos genéticos mutantes”, uns super predadores feios como carcaças a apodrecer, serão o nosso fim?

Teremos futuro em Wayward Pines?

Autor: Ricardo JM Vieira

Tenho a mania das artes e acho que o sentido de humor é das melhores coisas inventadas pela humanidade. Eu, pelo menos, gostava de ter.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s