Demolition Man (1993)

John Spartan (Sylvester Stallone), é um polícia que não olha a meios para caçar os criminosos. Na sua última missão, é tão obstinado que, na sequência da apreensão de um rufia chamado Simon Phoenix (Wesley Snipes), rebenta com metade do bairro e ainda fica acusado de ter morto vários reféns.

O resultado acaba por ser quase o mesmo para ambos. Congelação do corpo, numas novas prisões. Por vários, e longos anos.

A ação irá ocorrer, portanto, no futuro. Uma distopia em que não existe crime, nem sexo físico, nem se podem dizer palavrões.

Nesse futuro, Simon Phoenix foge da prisão, começando logo a distribuir pancadaria e a cometer homicídios em catadupa. No meio da violência, percebemos que ninguém está capacitado para lidar com ela. Afinal de contas, a violência tinha deixado de existir.

Resta chamar Spartan. Combater o fogo com fogo.

Demolition Man, é uma sátira um pouco esquisita, de um futuro em que não existe destruição causada por humanos, nem álcool, nem carne vermelha, nem merda nenhuma. As pessoas, basicamente, são uns cordeirinhos.

No entanto, o que poderia ser algo bom, não é nada mais que uma máscara para esconder uma ditadura, chefiada apenas por um homem. Um bocado como agora. Só que sem os prazeres da vida.

É interessante essa sátira. O filme tem, também, um humor muito parvo (aproveitem para ver Stallone com jeito para a costura), ação a rodos, muita atuação over-the-top (especialmente de Wesley Snipes) e diversas one-liners chungas, mas que até ficam no ouvido.

Pode-se dizer que é um filme tipicamente anos 80. O que não é nada mau. Gosto bastante de pancadaria desmiolada e cenas esquisitas e ver Snipes e Stallone a serem multados por dizerem palavrões. Ah e tem também uma jovem Sandra Bullock, que é uma espécie de polícia retro e nerd, com uma obsessão pelo século XX.

Entretém q.b. e vê-se bastante bem num domingo à tarde. Só não esperem aprender nada de novo com o filme. 🙂

Autor: Ricardo JM Vieira

Tenho a mania das artes e acho que o sentido de humor é das melhores coisas inventadas pela humanidade. Eu, pelo menos, gostava de ter.

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s