Um abandono tremendamente parvo

Idiota que fui
Um facepalm para a minha estupidez

O 35mm” foi a minha casa durante muito tempo mas, a certa altura, tive que a abandonar. Não me sentia capaz de continuar num sítio que se tinha tornado demasiado pesado para mim.

Na altura do abandono, pensaria que nunca mais regressaria. Continuaria num outro lugar qualquer, longe, sem pensar no que estava a perder mas no que viria a ganhar.

Algum tempo depois, cheguei á conclusão que não há nada como a nossa casa. O que perdi era demasiado grande. Um espaço de muitas palavras escritas que, estupidamente, deixei para trás.

Os tempos não são os mesmos, a vontade não é a mesma. No entanto, a casa continua no mesmo sítio e que bem que sabe voltar a ela.

Se alguém estiver desse lado, que se sinta á vontade para entrar.

Autor: Ricardo JM Vieira

Tenho a mania das artes e acho que o sentido de humor é das melhores coisas inventadas pela humanidade. Eu, pelo menos, gostava de ter.

7 thoughts on “Um abandono tremendamente parvo”

  1. Não há porque deixar a casa. Podemos ir de férias, mas porque não voltar? Identifico-me com o que sentes. Já fazes parte da velha guarda, fazes sempre falta.

    Cumps.
    Roberto Simões
    CINEROAD.blogspot.pt

    Gostar

  2. Claro que este comentário é uma “ajuda ao facepalm”!🙂 Welcome…good to have you back! Estou na sombra mas…gosto bastante do que e forma como escreves, por isso, na minha modesta opinião…fazem falta “casas” como esta…so…don’t give up! Keep up the good work! Good luck🙂 Beijinhos

    Gostar

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s