The Mummy

Em 1921, numa expedição ao Egito, é encontrada a múmia de um sacerdote chamado Imhotep. A descoberta, por si só, é sensacional, mas juntamente com ela, a malta da expedição também encontra o pergaminho de Thoth. E o que faz o pergaminho de Thoth? Nada mais, nada menos, que trazer os mortos de novo para junto dos vivos.

A curiosidade de um dos envolvidos no achado no pergaminho de Thoth, faz com que, acidentalmente, Imhotep reviva. E Imhotep, após tantos anos preso no submundo, regressa apenas com um objetivo: trazer para junto dele a princesa Ankh-es-en-amon…

Ah, mas isto é parecido com a história do filme de Stephen Sommers que tem a Rachel Weisz e o Brendan Fraser. Pois claro que é. The Mummy de 1999, um guily pleasure meu, é um remake deste filme, ainda que com um estilo diferente, mais focado na aventura a-lá Indiana Jones.

Ao contrário do remake, aqui não temos nenhuma tentativa em tornar o filme uma aventura, mas antes uma história de amor com laivos de obsessão e com uma aura de terror, que atravessa centenas de anos.

O título do filme e o ator principal, Boris Karloff, sugerem que estamos na presença de um produto de terror bruto. No entanto, se forem com essas expectativas, facilmente sairão frustrados.

Contudo, a história funciona bem dessa maneira e atinge o seu climax no ambicioso flashback, que conta a origem da morte de Imhotep e da sua amada Ankh-es-en-amon.

Até lá, Karloff impressiona com a sua atuação – e os meus parabéns para a maquilhagem deste filme – e os closes que o realizador Karl Freund dá ao seu rosto, conseguem intimidar e tornar tudo ainda mais fantasmagórico e misterioso.

Claro que o filme revela alguns estereótipos característicos da década de estreia, e o final é um bocado meh, ao apostar na máxima: o amor cura tudo. Além de Karloff, que rouba todas as cenas em que entra, o restante elenco, no máximo, cumpre com os mínimos requisitos.

Ainda assim, The Mummy é um bom clássico. Vale pela história interessante q.b., mas especialmente por Karloff, que nos dá um grande Imhotep.

Poster:The Mummy

★★★★★★★☆☆☆

It was not only this body I loved, it was thy soul. I destroy this lifeless thing! Thou shall take its place but for a few moments and then… RISE again, even as I have risen!

imdb trailer

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s