E que as chamas do fogo te levem demónio!

Sinister parecia-me que iria ser mais um daqueles filmes de terror aborrecidos, que abusam dos sons estridentes para assustar e onde as cenas supostamente mais terrificas são suavizadas.

E não estava totalmente errado!

O “totalmente” tem razão de ser, uma vez que Sinister até tem algumas ideias interessantes e consegue manter um bom nível de tensão em alguns momentos. Apesar de também abusar dos sons estridentes.

A história gira em torno de Ellison Oswalt ( Ethan Hawke), um escritor de histórias baseadas em crimes reais.

Ellison é um homem demasiado ambicioso e a procura pela repetição do seu primeiro sucesso como escritor, ocorrida há alguns anos, faz com que ele e a sua família se mudem para uma nova cidade, local onde uma família inteira, exceto um dos filhos que desapareceu, foi assassinada.

O problema é que, á medida que o escritor se vai embrenhando na história desse assassinato, novas descobertas terríveis vão surgindo. Até que a sua vida e a da sua família começa a ficar em perigo e uma entidade maligna surge…

Pessoalmente costumo fechar os olhos durante os filmes mais aborrecidos e o mesmo estava a acontecer com Sinister.

No entanto, a forma como a história do filme ia sendo conduzida, mantinha a minha curiosidade em níveis acima da média e, apesar de ter bocejado diversas vezes e ter-me levantado para lavar a cara umas 3 vezes, não adormeci nem fiz fast-forward nenhuma vez.

Not bad!

Sinister não é nada por aí além, mas atiça a curiosidade. O seu ritmo não é apressado e a investigação torna tudo mais misterioso e interessante.

O problema é que não existem muitos momentos assustadores e os clichés vão surgindo também. A qualidade vai também decrescendo á medida que nos vamos aproximando do filme, pois a tensão e o mistério acumulado nunca recompensam quem está a ver.

Preferia que o vilão fosse ”real“, até pela maneira como a história estava a ser conduzida. Um serial-killer e não uma entidade milenar maligna, para mim, teria feito muito mais sentido.

Apesar de tudo, Sinister tem um certo carisma. E é um filme passível de criar um novo franchise. Alguns momentos visuais bem interessantes, o mistério e a boa interpretação de Hawke conseguem fazer com que o filme até se destaque no meio de tanta mediocridade que assola o género.

Mas atenção, não esperem nada de grandioso.

imdb trailer

6/10

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s