Este filme de 1993 tem como tema principal algo me fascina imenso: histórias de raptos por seres extra-terrestres.

Sendo eles verdadeiros ou não, alguns casos mais conhecidos por vezes conseguem intrigar a opinião pública, levando a que, cada vez mais, surjam crentes em teorias que afirmam que extra-terrestres têm visitado o nosso planeta e raptado alguns humanos para experiências.

Vi dois filmes deste tipo recentemente: Night Skies (filme medíocre) é baseado num evento ocorrido em 1997 e que ficou conhecido como Phoenix Lights; The Fourth Kind (filme razoável) baseou-se em eventos decorridos no Alaska em 2000;

Todos têm em comum o fato de serem baseados em fatos verídicos e envolverem, supostamente, seres extra-terrestres.

Fire In The Sky é baseado num rapto perpetuado pelos nossos “amigos” alienígenas numa floresta do Arizona em 1975. A vítima foi Travis Walton – que contou tudo no livro The Walton Experience – , quando regressava a casa com os seus colegas, após um dia de trabalho.

É um filme interessante que nunca toma posições, isto é, apresenta os fatos como eles ocorreram deixando ao critério de cada um, arranjar uma explicação para o sucedido.

Embuste muito bem planeado? Rapto verdadeiro? Brincadeira?

Todas as possibilidades são sugeridas, mas nenhuma delas apresentada como definitiva. Claro que o rapto é mais evidenciado, uma vez que todos os envolvidos afirmaram ter sido o que aconteceu.

 Aliás, uma das curiosidades foi o fato dos envolvidos terem feito o teste do polígrafo e de terem passado quase todos (mais tarde até o repetiram e aí já ninguém falhou). De qualquer maneira, o teste não é 100% fiável, mas…

O filme gira, grande parte do seu tempo, em torno do desaparecimento de Travis Walton e da investigação por parte da polícia. Até quando surge Travis Walton sem ninguém estar á espera, e aí tudo começa a ficar ainda mais estranho e assustador.

Travis regressa aparentemente amnésico, confuso e ninguém consegue perceber o que terá acontecido. Se por um lado os seus colegas ficam mais descansados, pois toda a gente desconfiava que eles tinham assassinado Travis, por outro, dúvidas de um embuste em busca de fama começam a surgir.

De qualquer maneira, quando pensamos que pouco mais seria dito, assim de repente somos presenteados com uma sequência bem aterradora e inesperada.

Travis Walton, como é apanágio dos raptos, começa a lembrar-se do que aconteceu enquanto esteve desaparecido e isso é resumido em cerca de 12 minutos que quase ficam á parte do resto do filme, pela grande qualidade que têm.

Kudos para o pessoal dos efeitos especiais, pois para um filme de 1993 estão muito bons! Existe ali um momento que lembra muito o momento em que Neo do The Matrix acorda nos campos de cultivo humanos, e não é coincidência, até porque as pessoas que o fizeram são as mesmas deste filme.

Sim, Fire In The Sky é um filme interessante e intrigante. Não é nada do outro mundo, mas consegue cativar quem está a ver. Quase que poderia dizer que vale a pena, só pela sequência do rapto.

Mike Rogers: Let’s get outa here – before they come back.
Travis Walton: Oh they won’t come back. I don’t think they like me.

 imdb trailer

7/10

2 thoughts on “Fire In The Sky (1993)

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s