The Ward (2010)

Kristen é uma jovem que é levada, aparentemente á força, para um Hospital Psiquiátrico, após incendiar uma casa. Extremamente confusa e sem saber porque raio está naquele sítio, Kristen tenta fugir. No entanto algo se arrasta pelas sombras e a persegue nos corredores escuros. Conseguirá sair daquele pesadelo? Mwa ah, ah, ah, ah, ah!

UM REGRESSO FRACO DO MESTRE
Ai John Carpenter, o que raio aconteceu? Após quase uma década sem fazer filmes, esperava-se um regresso condizente com o estatuto de “mestre do terror”. Em vez disso, fazes um filme tremendamente genérico, semelhante a tantos outros.

O primeiro ato mantém-se interessante até certa altura. Da-se ênfase ao desenvolvimento das personagens, mantém-se quem está a ver um bocado na “escuridão”, sem saber porque é que a rapariga está no Hospital e  apimenta-se com alguns momentos de tensão. O problema é que a dada altura, vai-se notando que o filme segue pelo caminho da maioria dos filmes de terror que os EUA exportam. E a maioria deles são fracos, quando muito razoáveis.

Os sustos acontecem porque Carpenter abusa dos sons estridentes. A Alice, o nosso monstro de serviço, assustará adolescentes com menos de 15 anos. Aliás, este filme é, claramente, dirigido para um público adolescente.
O TWIST FINAL VAI SALVAR ESTA COISA. NOPE!
Tem alguns momentos bem filmados (olá créditos iniciais) e tecnicamente está tudo muito bem, mas espera-se muito mais de Carpenter. Raios, o homem foi responsável pelo início dos slashers com o clássico Halloween! E o que dizer de The Thing? Esse sim, cria uma tensão arrepiante. O mestre na sua melhor forma!

O twist final, de certa forma previsível para os mais atentos, consegue tornar o filme menos aborrecido, mas não faz esquecer toda a mediocridade que se instala a dada altura.

A jeitosa protagonista, Amber Heard, cumpre o seu papel e a mais não é obrigada. Mas se tivéssemos a Megan Fox ou a Jessica Alba o resultado seria quase o mesmo. O problema todo do filme é o guião e o Carpenter. Ele não devia ter regressado desta maneira.

The Ward é um filme fraco, na mesma linha de filmes como por exemplo: The Eye, Skeleton Key ou Friday The 13th. Quem vibrou com estes filmes que referi, concerteza irá gostar deste. De qualquer maneira, não recomendo pagarem por ele.

.imdb .trailer

5/10

4 thoughts on “The Ward (2010)

  1. Eu vi o filme,e gostei sim.Não é lá um grande filme,mas me agradou.(Talvez porque eu sou adolescente,sei lá,tenho 15 anos rs)

    Gostar

  2. “este filme é, claramente, dirigido para um público adolescente.”
    Para um filme de tensão, à partida, depois dessa afirmação, já não o considerarei 😦

    Pena, vindo do realizador que é!

    Obrigado por mais um artigo útil! 😉

    Gostar

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s