Woody, he's been my pal for as long as I can remember.

Confesso que nunca fui grande fã de Toy Story, na medida em que apesar de reconhecer qualidade aos filmes, não acompanhei atentamente a sua evolução. Quando o 1º saiu, era criança e não tinha ainda aquele fascínio por cinema como tenho actualmente. Depois, como não tive a experiência fantástica (acredito mesmo), de ter assistido ao 1º no cinema (numa altura em que o 3D era quase uma miragem), não tive aquela ânsia de assistir ao 2º. Hoje, como enorme fã da Pixar, estava curioso para assistir ao término de uma saga que ajudou a companhia a ficar mundialmente (re)conhecida!

Toy Story 3 é, então, o culminar de um aperfeiçoamento tecnológico da companhia. Quem assistir aos 3 filmes com pouco tempo de intervalo, vai aperceber-se do enorme progresso na animação. Mas não é só na parte técnica que houve evolução. A história, a maturidade com que a Pixar trata as suas personagens támbém evoluiu.

A história é a seguinte: apesar de já estarem algo mentalizados que um dia Andy iria crescer, Woody, Buzz e os restantes brinquedos, ficam assustados quando essa possibilidade se torna demasiado real. Andy vai para a faculdade, vai deixar o seu quarto, e precisa tomar uma decisão: colocar os brinquedos no sotão, doá-los, ou deitá-los ao lixo.

O filme continua a manter certos de níveis de humor, mas esta terceira aventura é muito mais negra e “pesada” que as anteriores. É a despedida, meus caros. Mas não é só a despedida de uma trilogia. É também uma história que certamente trará recordações nostálgicas a quem um dia foi criança. A quem um dia vivia aventuras todos os dias no conforto do seu quarto com pedaços de plástico. A quem um dia, e sem dar por isso, cresceu e deixou de imaginar. A quem, por vezes, na arrumação de uma estante no sótão, encontra aquele brinquedo que partilhou inúmeros momentos de felicidade.

São momentos deveras saudosos que irão deixar a sua marca ( eventualmente, uma lágrimazita), mas um dos momentos mais poderosos, um dos momentos que a Pixar orquestrou de forma fabulosa, de uma intensidade dramática excepcional, é protagonizado pelos brinquedos quando o fim se aproxima. Uma cena que diferencia a companhia de todas as outras. Genial.

Em suma, Toy Story 3, é um óptimo filme. Apenas peca por não ter equilibrado as peripécias dos brinquedos com mais momentos com Andy. Poderiam, por exemplo, ter colocado memórias em flashback dele com Woody ou Buzz.

Não fui e não sou um grande fã da trilogia. Mas sei reconhecer toda a qualidade presente e este derradeiro capítulo é mesmo o melhor.

imdb trailer

8/10

2 thoughts on “Toy Story 3 (2010)

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s