Angels & Demons (7/10)

Adaptação do melhor livro que li de Dan Brown, Anjos e Demónios traz de novo a dupla Ron Howard e Tom Hanks para novos mistérios.

Apesar de não ser tão bom quanto o livro – condensar tantas informações seria impossível -, o filme é agradável. Contém um bom ritmo com muita correria e Ron Howard filma com segurança. Um destaque para a banda sonora de Hans Zimmer que torna vários momentos mais intensos.

No cômputo geral, penso que serve bem como entretenimento. Ideal para um Domingo á tarde.

Resident Evil: Afterlive (5/10)

Um franchise que se arrisca a tornar num dos mais longos da história do cinema (aham, nova sequela á vista) e que mete o nome de uma das sagas que mais gosto dos videojogos.

Afterlive continua a aumentar as doses de acção em detrimento do terror, apesar de termos nesta fita algumas criaturas bem desconfortáveis (especialmente os cães).

É bastante cool a tempos, mas exagera tremendamente nos slow-motions. Apesar de tudo, Paul Anderson criou momentos agradáveis com muita porrada e efeitos especiais. O elenco está todo em piloto automáticos, com Milla Jovovich a destacar-se no meio de tanta mediocridade.

Conan The Barbarian (7/10)

A história épica de uma criança que assiste ao assassinato de toda a sua tribo e que se vê forçada a ser escrava. Enquanto cresce vê crescer um desejo de vingança contra aquele que lhe roubou a infância.

Conan é um filme de espadas e feitiçaria como já não se vê, interpretado por Arnold Scwarzenegger (creio ter sido o seu 1º grande papel). Contém vários clichés característicos dos anos 80 e em alguns momentos nota-se que não envelheceu bem mas o filme é bastante interessante.

Uma aventura num tempo esquecido em que se dá de caras com bruxas, ladrões, cobras gigantes, torres místicas em cada virar de esquina. A banda sonora é muito boa com um estilo operático e os diálogos variados. Alguns bem acima da média. Esperava um filme fraco, mas fiquei surpreendido.

6 thoughts on “3 filmes, 3 observações

  1. O Anjos e Demónio foi muito interessante. O Resident Evil 4 escapa mas acheio-o mediano pelo visual (principalmente os cenários) tão artificiais. Fiquei satisfeito pela aparição da Jill Valentine (mesmo que fugaz), personagem que me deliciou ver no segundo filme e que deveria estar em todos os seguintes (até podia ser quase só com ela… ui!).
    O Conan, é mitico e no seu tempo um colosso. Seja o Bárbaro, o Destruidor ou o Kalidor… todos eles eram/são uma delicia. E tinha o grande Mr.Universe “SoaresDosNeves”, agora governador, com um fisico super-poderoso como poucos actores exibem (Comando e Terminator’s… awesome). Eighties…

    Gostar

  2. Ora bem, em relação a Anjos e Demónios é um filme que ainda tenho ali para ver, mas se for tão bom qt o livro fico feliz, porque é sem duvida o que gostei mais de Dan Brown.
    Resident Evil, estive a ver a saga recentemente e achei que estavam todos mais ou menos por igual, sendo que a interpretação de Jovovich é magnifica, pelo menos assim achei. Acho é que com tantos filmes, vai-se tornar um pouco aborrecido ver mais filmes sobre o mesmo, acaba por dar a sensação que já estão a inventar qualquer coisa, só pq sim para ganhar dinheiro :S
    O Conan é um filme que nunca vi, mas fica uma dica para eu ver 😀
    Beijocas

    Gostar

  3. Anjos e Demónios na altura que vi fiquei com boa impressão.

    Sobre o resident, infelizmente tá-se a tornar numa série de episódios com pouca ligação entre eles. Sou da tua opinião claro, MAS, de saliente que o nível de todos os monstros é incomparavelmente superior ao dos outros filmes, nomeadamente a série wallking dead. É de um nível tremendamente superior, aliás, todo aquele mistério do martelo gigante e tudo, é algo que, com pena minha, os outros filmes não têm.

    O conan é demasiado antigo para uma crítica actual. Na altura certamente seria um filme bastante razoável, actualmente é como olhar para a serie macgyver 😀

    Abraço

    Gostar

    1. O Conan, apesar de ser antigo, surpreendeu-me. Mas compreendo que muitos o acharão antiquado e retro. 🙂

      O Resident Evil tem muito material para ser trabalhado. Os videojogos possuem imensas personagens carismáticas e monstros bem interessantes. Eu gostaria, um dia, de ver um filme baseado no Code Veronica. 🙂

      Gostar

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s