Neon Genesis Evangelion é uma multi-premiada série de animação japonesa que marcou a década de 90. Geralmente apelidada de extremamente complexa e controversa, a série criada por Hideaki Anno teve, na sua primeira incursão pela televisão, 26 episódios produzidos.

Lembro-me de ver alguns episódios quando a SIC transmitiu a série por cá. Era novo, mas fiquei sempre com a sensação que NGE era diferente dos animes que eram emitidos. Parecia-me ser, de certa forma, mais adulto e negro… e confuso… muito confuso.

A verdade é que, e após ler algumas análises em diversos sites que aclamavam o produto, decidi arranjar os 26 episódios e assistir.

De facto NGE é um anime muito diferente da maior parte dos animes mais conhecidos. Até ao episódio 16, sensivelmente, revela-se um anime futurista, que envolve batalhas entre Robôs gigantes pelo futuro da humanidade.

Até aí, são dadas algumas pistas do que realmente vai acontecer e que no fundo, NGE é muito mais que as tais batalhas. Vai ficando progressivamente mais negro, mais adulto (o horário em que a série era transmitido até  foi alterado), com mais ênfase aos protagonistas (todos eles disfuncionais, deprimidos, cheios de medos e receios). A série fica também extremamente simbólica e surge uma conspiração á escala global.

O problema é que os 26 episódios são demasiado pequenos para todo o poder da série. As coisas são explicadas muito rapidamente (algumas nem são, pois percebi muito da série recorrendo a informações externas, como artigos na Internet), e fica no ar uma enorme sensação de resumo.

Como se a série fosse um resumo grandioso de algo ainda mais grandioso. Isto talvez se deva aos problemas financeiros que a Gainax (editora), tinha na altura da estreia da série, e á pressão que esta havia dado a Hideaki para apressar o seu produto.

Os últimos 2 episódios foram muito contestados, dando, inclusive, origem a cartas com ameaças de morte ao idealizador Hideaki Anno.

Para quem não sabe, NGE foi um sucesso estrondoso no Japão. E, para quem não viu, os dois últimos episódios são realmente incrivelmente diferentes e surrealistas. Confesso que fiquei estupefacto com o final da série, pois nem nos meus sonhos imaginaria um final assim.

Foi então feito um final alternativo para a série com o filme The End of Evangelion (crítica em breve) , que segundo o próprio Hideaki era melhor que o original.

Mais recentemente foi anunciado um novo remake de quatro filmes para a série. Os fãs e a imprensa especializada entraram em polvorosa, pois surgiu a esperança que desta vez tudo fosse feito sem os problemas financeiros que assombraram a série original.

No entanto, o projecto já sofreu adiamentos constantes e, apesar de inciailmente os quatro filmes estarem  previstos para 2007 e 2008, só dois foram efectivamente lançados. O terceiros está previsto para Janeiro de 2011.

Resumindo e concluindo, NGE é uma série interessante, com uma boa história, apesar de ficar cada vez mais confusa e psicológica.  É dotada de uma animação extremamente bela e momentos bem esgalhados.

Compreende-se perfeitamente todo o hype que criou e os prémios que ganhou. Uma última nota para a banda sonora que é muito boa.

Na minha modesta opinião, acho que se tudo fosse feito de outra maneira – com episódios mais longos; com mais mitologia e explicações; – NGE seria muito melhor do que é.

imdb trailer

8/10

9 thoughts on “Shin Seiki Evangerion (1995-1996)

  1. Concordo com esta análise à série, principalmente os pontos fracos…
    Já vi o primeiro filme-remake Evangelion 1.0 – que é uma readaptação dos primeiros 6 episódios da série – e gostei bastante. as lutas com os Anjos ainda ficaram mais épicas e emocionantes. Já o Evangelion 2.2, a continuação, difere bastante da série original, e ficou muito confuso, nova personagem, mas com batalhas grandiosas

    Gostar

  2. Olá Ricardo,

    Sou da mesma opinião! Achei esta série estrondosa e digo-te já: detesto ver animes. Simplesmente porque, normalmente, com a idade começa-se a descartar desenhos animados. No entanto, isto foi realmente uma excepção. Tal como tu, quando era mais novo vi isto na SIC e fiquei com a sensação de algo adulto e por isso acima do meu nível cognitivo da altura. Entretanto, quando a vi, há cerca de uma no, achei algo potentíssimo que, tal como dizes, foi uma pena ter sido um resumo, se bem que aquilo também é um bocado massivo pela quantidade de pausas silenciosas… :S

    Em suma, é sem dúvida uma anime a ver mesmo para quem não gosta, como eu!

    Abraço

    Gostar

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s