Prince of Persia:The Sands of Time (2010)

De Mike Newell, com Alfred Molina,Ben Kingsley,Gemma Arterton,Jake Gyllenhaal

 Prince of Persia: The Sands Of Time é uma adaptação do franchise da Ubisoft, e conta com elementos não só do videojogo homónimo, como das restantes sequelas. Em primeiro lugar, devo dizer que o videojogo que saiu para a Playstation 2 em 2003 mantém um lugar muito especial nas minhas memórias, Foi, sem dúvida, uma das melhores experiências que tive o prazer de experimentar.   

Quando soube que a adaptação ia ser uma realidade, fiquei um pouco apreensivo, uma vez que ainda estava para vir um grande filme baseado num jogo de consola. Contudo alguns nomes associados ao projecto (Jerry Bruckheimer, experiente em blockbusters apadrinhava, Jake Gyllenhaal e Ben Kingsley marcavam presença no elenco), iam criando uma certa esperança que este filme poderia ser, no limite, o The Dark Knight dos videojogos. Mas Prince of Persia: The Sands Of Time, não alcançou esse patamar.  

 Não estamos perante um mau filme, de todo. É um blockbuster agradável de se ver. O problema é que no final sabe a pouco. Não se destaca e é apenas mais um no meio de tantos outros. Fiquei com a sensação que faltou algo ali, e acho que o principal problema reside no argumento e na falta de desenvolvimento dos personagens. Parece tudo um pouco sensaborão.  

 Jake Gyllenhaal não precisa de provar (mais uma vez) o óptimo actor que é, mas, e se calhar isto é um pouco pessoal, não me agradou particularmente a sua actuação neste filme. Foi apenas suficiente. Gema Arteton espalha beleza sempre que surge no ecrã e consegue imprimir alguma rebeldia própria da sua personagem, mas lá está, não tem uma actuação digna de registo. O mesmo posso dizer do restante elenco.  

 Assisti a um filme razoável, onde se destacam paisagens lindíssimas e cenários estonteantes. Mike Newell também não consegue uma realização digna de assinalar e poderia ter-se contido nos irritantes slow-motions. Enfim, é mais um filme pipoca sem grande substância. Vê-se, mas rapidamente se esquece.  

6/10

6 Comments

  1. Peço desculpa pelo offtopic, mas gostava de fazer uma sugestão de um filme. Antes de dizer qual, gostaria apenas de dizer que já vi muitíssimos filmes e muitos deles de terror/horror. Tantos que actualmente, e normalmente (não sei se é por actualmente não haver grande coisa), poucos os filmes de terror me “encantam”. Claro que esta palavra não se deve levar à letra, aliás, é precisamente o contrário.

    Quando vejo um filme de terror, quero que ele literalmente me faça querer desligar, que me enerve e diga um palavra e desligue! Simplesmente porque aquele suspense/medo é demasiado de aguentar. Se calhar nunca encontrei algo assim, mas certamente já tive lá perto, lembro-me de quando era bem mais novo e muitos faziam tal coisa e lembro-me do último que chegou a um bom nível de medo:

    No entanto, aparte deste último muitos poucos criam esse sentimento, que verdade seja dita: quem quer ver este tipo de filmes, quer sentir exactamente isso! Um deles que achei agradável (apesar de achar que os actores não foram bons) foi o The Crazies. É filme creio que lowbudget, no entanto, na minha opinião conseguiu chegar lá perto!

    Tinha ideia que tinha visto a recomendação deste filme aqui no 35mm, mas procurei e nada encontrei, por isso aqui fica a sugestão:
    http://www.imdb.com/title/tt0455407/

    PS: lembrei-me entretanto de um que elevou bem o suspense que deste uma nota baixa, mas que vale a pena ver pelo suspense:
    https://a35mm.wordpress.com/2009/03/14/the-strangers/

    Abraços,
    Cláudio Novais

    Gostar

    1. Olá Cláudio!
      Já tive a oportunidade de ver o filme que recomendas e era para ter escrito uma crítica aqui para o blogue; mas depois decidi tentar ver o original que data de 1973 do George A. Romero. O tempo foi passando e entretanto fui para fora de Portugal, e nunca mais me lembrei do filme.
      É, de facto, um filme interessante e com momentos bem tensos. Não é um supra-sumo do género, nem traz muito de novo, mas está bem feito e é bem sólido.

      Muito obrigado pela recomendação Cláudio.
      Um abraço.

      Gostar

      1. Exactamente como disseste, um filme muito bom de se assistir, no entanto, não tem aquele quê de recordar como grandioso.

        Apesar de tudo, gostei, principalmente por toda a mística que este tema tem, que inclui todos aqueles visuais incríveis. Apesar de tudo, creio que mais meia hora de filme seria melhor do que apenas esta hora e 50 minutos de filme.

        Abraço,
        Cláudio Novais

        Gostar

  2. É um filme pipoca, um blockbuster, um filme muito vendável… Mas a recriação do mundo da Ubisoft convenceu-me e cumpriu as expectativas! 🙂

    Gostar

  3. Vi à uns dias este filme e gostei acima de tudo da imagem! O resto é tudo muito superficial e suficiente, nada mais! Mas, se pensarmos no filmes baseados em Video-jogos, este está bem no top! Aliás, eu arrisco a dizer que mais parece que o jogo apareceu depois do filme, e não o oposto.
    Penso que este é mesmo o ponto forte do filme, é uma realista adaptação de um jogo ao cinema, feita com qualidade nesse aspecto.

    Gostar

  4. Esse sempre foi o meu medo sobre este filme. Infelizmente não o vi no cinema. Mesmo sendo assim como o dizes tenho boas expectativas dele, mesmo sabendo que a personagem principal era para ter outro actor… 😛

    Abraço,
    Cláudio Novais

    Gostar

Deixe um Comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s