equilibrium-original

Num futuro pós guerra a humanidade foi quase totalmente exterminada. Resta agora uma metrópole de nome Libria, onde os seus habitantes vivem sob o regime de um homem que baniu todas as emoções das pessoas. Para isso ocorrer, recorre ao Prozium, uma droga que inibe qualquer tipo de sentimento mais negativo (proclamado como o responsável pelas guerra). Só que como efeito secundário, o Prozium inibe também os sentimentos positivos e as pessoas tornaram-se numa espécie robôs programados para viverem em sociedade.

Obviamente que existem rebeldes que não tomam a droga e para enfrentá-los o chefe de Libria criou os Clérigos. Os Clérigos são tipo a PIDE e caçam tudo o que é obra de arte anterior á grande guerra e caçam as pessoas que manifestam qualquer tipo de sentimento Um dos Clérigos, Preston, começa a aperceber-se que afinal, a sociedade em que vive não é tão perfeita como o seu chefe diz…

Equilibrium conta com uma história interessante, apesar dos inúmeros buracos.  O problema é que algumas cenas são um bocado exageradas e o filme caiu um pouco no ridículo. Os momentos Kung-pistola-fu, então, são parvinhos. Christian Bale encabeça o cartaz do filme e dá uma interpretação razoável. A banda sonora é agradável e em alguns momentos eleva a acção a outro patamar.

O problema é mesmo o exagero de algumas cenas e os inúmeros buracos do argumento (apesar de não ser fraco e até ter pormenores interessantes). Consegue entreter um bocadinho e não atinge a mediocridade de grande parte dos filmes deste género. Quem achou a sinopse interessante, talvez deva dar uma espreitadela. Os outros, se calhar nem tanto.

5/10

5 thoughts on “Equilibrium (2002)

  1. Eu acho este filme muito bom. Foi uma lufada de ar fresco ao nível do argumento, interpretações e fotografia. A história é muito bem conseguida sendo que o final deixa um pouco a desejar, podia ser bem melhor.

    Com em tudo, o apetite pelo quebrar das regras é sempre elevado, aqui isso também fica provado. Quanto ao tema, realmente, as emoções e sentimentos são um forte do Homem, mas ao mesmo tempo um problema gravíssimo. O amor é muito lindo, mas não se esqueçam que a inveja e ódio também são sentimentos/emoções. 5 em 10? hum… pelo menos 6 ou 7.

    Gostar

  2. Puxa!
    Este filme é bastante interessante e bem melhor do que parece. Na altura quando o vi foi uma lufada de ar fresco ver o Bale neste tipo de papeis. E as cenas de gun-fu foram algo nunca visto daquela maneira. (Também existe outra variante: o car-fu no “Speed racer”). Eu gostei do estilo opressivo e ao mesmo tempo misterioso do filme. Não é nenhuma excelência mas realmente merecia mais sucesso do que a indiferença que sofreu. Eu gostei do filme!

    Gostar

  3. Um filme que considero muito subvalorizado. E não posso concordar que as lutas (baptizadas de gun kata) sejam parvinhas, pelo contrário agradeci a inovação (na altura) num filme de acção que tem mais para ler nas entrelinhas. Excelente fotografia, produção e banda sonora. A minha opinião em 2003: http://cine31.blogspot.com/2010/05/equilibrium.html

    Mas gostos são gostos 😉

    Gun Kata: http://www.equilibriumfans.com/gunkata.htm

    Gostar

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s