Frailty (2002)

Fenton Meiks (Matthew McConaughey) entra um dia no escritório de um agente do FBI que persegue um serial killer. Fenton revela ao detective que o assassino é, na realidade, o seu próprio irmão (Adam), que se terá suicidado. Fenton conta que na infância o pai teve uma aparição que lhe incubiu da missão de destruir demónios que habitavam corpos humanos. E que o seu irmão o via como um herói…

Frailty (Pela Mão Do Senhor) é um thriller de horror realizado por Bill Paxton que mantém um interessante clima de tensão do início ao fim. Conta com boas actuações, nomeadamente de McConaughey, de Paxton, de Matt O’Leary e de Jeremy Sumpter. Bill Paxton é o grande destaque, pois para além de realizar, interpreta um psicopata de uma forma credível. E não estamos a falar de um psicopata qualquer, pois o homem acredita mesmo que está a fazer a vontade de Deus. Ele não abusa dos filhos, ele ama-os, e afirma sempre que nunca matou ninguém! Apenas destrói os demónios.

O filme é subtil e constrói todo o seu ambiente á custa dos actores. Existem algumas mortes violentas, mas a câmara afasta-se sempre. O filme não é sobre sangue, mas sim sobre obsessão, sobre desespero e sobre loucura.

Lá mais para o fim, o filme pode dividir as pessoas, pois mostra certas cenas que elevarão os motivos do assassino para outro patamar. Obviamente que se pode pensar que essas cenas podem ser parte da loucura, parte de uma mente que criou ilusões para satisfazer os seus desejos obscuros. No entanto, existem um momento que, ao sugerir que existe intervenção de Deus,  deixa tudo em aberto. Terá sido obra divina? Ou obra de um assassino?

De qualquer das maneiras, Frailty é um filme interessante e uma opção a ter em conta.

7/10

4 thoughts on “Frailty (2002)

  1. Este teu texto deu-me um interesse enorme de ver o filme. Ultimamente, apesar da falta te tempo, ando com um fraquinho por thrillers fora do normal. Como normalmente tenho exactamente a mesma opinião que a tua em termos de filmes acima de 7/10, sejam eles conhecidos ou não, tenho a certeza que vou gostar deste!

    Ah, vi há uns dias o filme Unthinkable, um bocadinho previsível, mas gostei! Não há filmes assim e por isso gostei. Normalmente o bem ganha sempre e as histórias são sempre muito semelhantes. Neste caso não foi tanto assim e por isso gostei.
    http://www.imdb.com/title/tt0914863/

    Abraço,
    Cláudio Novais

    Gostar

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s