The man from Earth

Numa espécie de convívio de despedida de John Oldman, que vai mudar de cidade, este subitamente começa a contar uma história extraordinária aos seus amigos. John Oldman afirma que caminha neste planeta à 14 mil anos!

The Man From Earth, o último trabalho de Richard Schenkman, é um filme bastante peculiar. Passado em um único cenário (2 se contarmos com a parte exterior da casa de John), vive imensamente dos seus diálogos e do carisma dos actores. Nesse requisito, David Lee Smith consegue transmitir uma enorme empatia, interpretando um homem claramente paciente, sábio e muito sozinho.

Os seus amigos funcionam como ouvintes comuns. Vão fazendo perguntas pertinentes, e á medida que a história vai avançando, alguns vão duvidando da sanidade de John, outros de intrigados, começam a acreditar. John Oldman (um apelido bem adequado ao personagem), parece ter repostas para tudo, até um twist final…

O filme é muito interessante, didáctico, e uma brisa de originalidade num género cada vez mais cheio de efeitos-especiais como parte integrante. Um homem a contar a história da sua vida a um grupo de pessoas parece aborrecido, não parece? Mas acreditem que não é.

8/10

Sobre Ricardo JM Vieira

Vibro mais do que gostaria pelo Benfica, cinéfilo de corpo inteiro, fotógrafo de ocasião, destruidor de koopas e bokoblins, devorador de séries, leitor de fantasia, geek e nerd, não necessariamente ao mesmo tempo. Ah, e apaixonado por animais.
Esta entrada foi publicada em Cinema com as etiquetas , . ligação permanente.

11 respostas a The man from Earth

  1. Pingback: Os melhores filmes que eu vi em 2010 | 35mm

  2. quero assisti-lo o quanto antes!

    Gostar

  3. Gustavo H.R. diz:

    Conheci esse filme pelas altas notas no IMDb. A descrição intriga. Quando sair no Brasil vou procurar, parece ser uma descoberta que vale a pena.

    Gostar

  4. CINE31 diz:

    Ricardo, nunca tinha ouvido falar de tal filme, e apesar de achar a tua descrição mais interessante que o trailer, fiquei muito muito interessado em vê-lo! Gracias!

    Gostar

  5. É mesmo um grande grande filme; honestamente até acho que falaste um pouco de mais . Quanto mais “às escuras” se vir o filme, mais interessante é o seu enredo 😛 Eu sei que no geral sou meio picuinhas em relação a spoilers, mas neste filme em concreto, quanto menos se souber sobre ele, melhor.

    Gostar

    • Msilva diz:

      Bom ponto de vista, nem me tinha apercebido da “descrição”…

      Realmente o efeito surpresa neste filme quanto maior melhor!

      Gostar

    • Sim, eu normalmente tento evitar spoilers, mas na maior parte das vezes não consigo. Quando escrevo um artigo não penso nisso e depois quando está escrito, já não modifico nada.
      Peço desculpa por isso, mas quem vem aqui já deve estar habituado. 🙂

      Gostar

  6. Msilva diz:

    Não sei se viste este filme pela referencia que fiz à uns dias no meu blog ou não, no entanto tenho a dizer que viste um GRANDE filme, talvez o filme mais incomum que vi nos últimos tempos!
    Fantástica escolha! Fantástica mesmo!

    Gostar

    • Não Msilva. Quando li o teu artigo no teu blogue, já tinha visto o filme. Tentei comentar o teu artigo, mas não consegui…
      Sim, achei o filme muito interessante, ou aliás, muito bom que equivale a um 8.

      Gostar

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s