The Descent: Part 2 (2009)

E eis que assisto á sequela de um dos melhores filmes de terror que assisti em 2008.  E eis que passo por um enorme deja-vu. Mas não necessariamente mau até.

Este filme começa onde o 1º termina, ou seja, é uma continuação directa. Sarah escapa com vida ao subterrâneo  e é encontrada por um condutor. Já num hospital fica-se a saber que ela tem amnésia – por favor, não podiam arranjar pretexto melhorzinho? – e o xerife, que já tinha iniciado as buscas, ordena que se leve Sarah com eles numa expedição de salvamento. Mal sabe ele da chacina que ocorreu!

Sarah regressa ás cavernas infernais e a partir daí é mais do mesmo, ou seja, há-que sobreviver aos humanóides subterrâneos. Sarah recupera a memória e torna-se numa sobrevivente nata, as criaturas regressam, assim como toda a claustrofobia presente na fita de Neil Marshall.

Apesar de toda a sensação de repetição, este filme consegue entreter razoavelmente bem. Existem momentos tensos, gore e doses industriais de sangue. Um pequeno twist lá mais para a frente foi bem inserido na trama. Não gostei nada foi do final, que é do mais parvinho que pode haver.

Obviamente que perdeu o impacto que o primeiro teve. As criaturas não assustam tanto, os ambiente fechados não nos tiram a respiração, algumas mortes são básicas. Enfim, tudo porque já conhecemos o ambiente.

Um outro pormenor que elevava o 1º filme foi o desenvolvimento dado ás personagens e ás suas motivações. Neste não há quase nenhum desenvolvimento. Basicamente o que as personagens fazem durante todo o filme é fugir e lutar. Nada mais.

Mas mesmo assim, gostei do filme. Claro que The Descent de Neil Marshall, cuja crítica minha podem ler aqui, é bem melhor, mas se querem ver bastante gore, com personagens femininas a comandar em ambiente escuros e claustrofóbicos, se calhar não será má ideia ver The Descent: Part 2.

Realizador: Jon Harris/2009

Vaines: What are those things?
Juno: Death.

6/10

Autor: Ricardo JM Vieira

Tenho a mania das artes e acho que o sentido de humor é das melhores coisas inventadas pela humanidade. Eu, pelo menos, gostava de ter.

3 thoughts on “The Descent: Part 2 (2009)”

  1. Paaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaara com isso Ricardo! Descent 2 foi muito ruim!
    Veja bem:
    1o.: Quando é que alguém iria concordar em levar uma moça traumatizada num local perigosíssimo, com uma equipe que sequer trabalha para o governo, afim de investigar os fatos ocorridos??? Eu até achei que ela poderia estar de comum acordo com os seres da caverna, com o intuito de levar mais lanchinho pra eles comerem…
    2o.: Cadê o equipamento de proteção individual da equipe de busca? Eles não estavam lá pra fazer uma expedição na caverna, estavam lá pra um possível resgate, pois não tinham certeza se haveria ou não vítimas vivas; nem um cilindrinho de oxigênio!!! Poxa, eu sou bombeiro militar há 14 anos, e nunca na minha vida, desci num buraco de mais de 3 metros de profundidade, sem cilindros de oxigênio e equipamento de proteção individual completos, materail de comunicação com a superfície… me desculpem os fãs do gênero, mas um pouquinho de realismo faz parte da magia do cinema, e quanto mais parecido com a realidade, maior nossa viagem no filme.
    3o.: Que !@#$%¨é aquele delegado, xerife, sei lá… o cara só faz bobagem do começo ao final do filme… e as algemas??? Que idéia estúpida, exdrúxula, ele teve, sem nenhum motivo aparente, já que foi constatado que a mocinha não era responsável pela morte das meninas do grupo… quase parei o filme nesse pedaço, de tão absurdo que eu achei.
    4o.: Porque Juno não abriu o bico e perguntou tudo que estava havendo pro velho? Porque ela não investigou o que estava acontecendo?
    5o.: As mortes e lutas foram muuuuito mal articuladas pelo diretor… mesmo que a pele dos bichos fosse supersensível, aff… matar com um grampo de cabelo no pescoço, pra mim, foi a gota d’água… essa foi uma das inúmeras situações absurdas que mais me lembravam as mortes ridículas de “Premonição 2, 3, 4…”
    5o.: Apesar de ter achado o final satisfatório, eu realmente achei muito mal desenvolvido o lado emocional de todos os personagens, não conseguimos durante o filme todo nos envolver com eles, como ocorreu no primeiro.
    Enfim, se eu enumerar outras 10 razões pelas quais me decepcionei com o filme, eu acabo contado o filme inteiro… uma pena ter que fazer uma resenha assim, de um filme que tinha tudo pra ser algo espetacular, ou no mínimo, tenso como o primeiro.

    Gostar

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s