In Bruges (2008)

In Bruges

Ser assassino profissional não é tão fácil como parece. Para além de ficarmos sem vida social e termos sempre um patrão extremamente chato mas perigoso, ainda temos que engendrar planos meticulosos para que a nossa vítima seja suprimida da forma mais silenciosa e despercebida possível.

Ray e Ken são dois assassinos que são contratados para efectuar um golpe, mas algo corre terrivelmente mal. Enquanto Ray crava a sua vítima, (um padre ao qual se estava a confessar!) com chumbo, mata acidentalmente uma criança e isso deixa-o atormentado. E é então que o patrão perigoso decide enviar os seus assassinos para a cidade de Bruges. Ficarão eles á espera de um novo golpe? Ou haverá algo mais?

Mas que grande estreia a realizar uma longa metragem teve Martin McDonagh. Em Bruges é um thriller com um humor ácido, negro – o que queiram chamar – fabuloso. Existem diálogos absolutamente incríveis e acutilantes. A dupla de assassinos, magistralmente interpretados por Brendan Gleeson e Colin Farrel, proporcionam momentos verdadeiramente alucinantes. Os diálogos começam sempre bem, mas acabam quase sempre numa sucessão rápida de frases verdadeiramente deliciosas, cómicas, parvas, geniais; nem sei que diga! O que sei é que acabam sempre por tirar umas valentes gargalhadas á audiência.

Depois chega o patrão bipolar, interpretado (muito bem), por Ralph Fiennes que vem resolver um problemazito e acaba a discutir a maneira como se irá desenrolar um tiroteio com a pessoa que quer matar. Só visto! E isto tudo, porque tem honra e não quer desatar aos tiros quando tem uma mulher grávida no local! Depois metam um anão ao barulho, uma traficante de droga e a prostituta de Amesterdão. Um conjunto de personagens verdadeiramente sublimes e Colin Farrel tem aqui, talvez a sua melhor interpretação até hoje. Desde a pronúncia, aos trejeitos, passando pelas expressões e movimento corporal. Farrel deu-nos, sem dúvida, uma das melhores personagens do ano.Destaco ainda a fabulosa banda sonora e a fantástica realização de McDonagh.

Em Bruges é um dos melhores do ano. Naquela cidade, desenrola-se uma das comédias, com drama e thriller e violência e diálogos geniais, negras mais apuradas dos últimos anos. Para quem gostou de Burn After Reading e sente-se bem nesse género, esta fita é obrigatória. Para os restantes também o é!

Em Bruges de Martin McDonagh

trailer imdb

8/10

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s