Sen to Chihiro no kamikakushi (2001)

Sen to Chihiro no kamikakushi

The tunnel led Chihiro to a mysterious town…

Um túnel misterioso e uma cidade fantasma conduzem a jovem Chihiro e a sua família à terra dos espíritos, povoado por deuses e monstros, e governada pela gananciosa Yu-Baba. Depois de comerem uma refeição proibida, os pais de Chihiro são castigados e transformados em porcos. Para os tentar salvar ela terá que renunciar o seu nome e prestar serviço no mundo dos espíritos.

Sen to Chihiro no kamikakushi é uma aventura cheia de magia repleta de criaturas fantásticas, de simbolismos importantes e de uma atmosfera que só o génio da animação japonesa Hayao Miyazak nos poderia dar. Vencedor do òscar para melhor animação e do Urso de Ouro no Festival de Berlim esta viagem pelo mundo dos espíritos é vibrante e única.

O que salta logo á vista é a qualidade da animação e das cores. Tudo foi feito á mão, com excepção de uma ou duas cenas, e o efeito final é algo que só visto. A história da Alice japonesa é contada em tom episódico, com diversas situações a serem apresentadas e a serem resolvidas no meio da trama principal. No meio disto surgem diversos momentos simbólicos como por exemplo o facto de nem o ouro comprar a pequena Chihiro quando o Sem-rosto seduz a nossa heroína, ou umas das mais fascinantes que é uma mensagem de cariz ecológico (facto que preocupa Hayao), que é quando um Deus todo enlameado e sujo, feio e que empesta a casa dos banhos chega para utilizar os serviços de Yu-baba.
 
Ninguém ousa se aproximar do Deus e o trabalho fica a cargo de Chihiro que rapidamente chega á conclusão que não é só com água que todo o lixo sairá. Então descobre um espinho preso no deus e resolve tirá-lo. Ao fazer isso uma enorme quantidade de lixo de todo o tipo sai do “corpo” do deus e este fica limpo e bonito outra vez. Descobre-se que é o deus Rio e quão é importante não poluir as nossas águas. Simples e tocante.
 
Vale a pena ver este filme. O mundo criado por Miyazaki é vibrante, cheio de cor e de simbolismos. As personagens são carismáticas e algumas enigmáticas como o Sem Rosto que, por ventura, irá deixar muita gente confuso com a sua personalidade. Chihiro que a pouco e pouca deixa um pouco mais de felicidade e de amor no reino dos espíritos, concerteza acabará por conquistar o coração de quem assistir a esta animação.
 
Como disse o poeta, “o caminho faz-se caminhando”, e o caminho de Chihiro é feito de surpresas fascinantes, de inesperadas amizades, de insuspeitos sentimentos, de imprevista audácia, de eterna aprendizagem
 
A Viagem de Chihiro de Hayao Miyazaki
 

8/10

 

Autor: Ricardo JM Vieira

Tenho a mania das artes e acho que o sentido de humor é das melhores coisas inventadas pela humanidade. Eu, pelo menos, gostava de ter.

2 thoughts on “Sen to Chihiro no kamikakushi (2001)”

Comentar

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s